Fórum de Electrónica - projectos, cursos, tutoriais, compra e venda, etc. em electrónica
Este fórum migrou para aqui. Se quiser visitar o novo fórum, deverá clicar nesta frase.

Para serviços neste fórum use os botões em baixo.
Últimos assuntos
» Ajuda para mesa de mistura BEHRINGER Eurorack 2442Fx-Pro
Seg 27 Abr 2015 - 13:24 por Jose Manuel Borges

» Microchip MPLAB IDE - PIC16F84A
Sex 8 Ago 2014 - 19:29 por Electromonkeys

» Ajuda sobre curso de electronica
Seg 4 Ago 2014 - 13:57 por Nunes Pereira

» Procuro: Programdores em C, elaborar circuitos electrónicos. Trabalho remunerado
Qua 11 Jun 2014 - 14:07 por ricardo costa1986

» PORTA NOT
Dom 2 Mar 2014 - 13:40 por yoda

» Ajuda com Monitor Philips190tws
Qui 28 Nov 2013 - 1:28 por kagareu

» Estação de Retrabalho não derrete a solda
Sab 12 Out 2013 - 17:10 por itacipri

» Plataforma para cálculo de tempo de voo
Sab 27 Jul 2013 - 4:06 por diogofsousa92

» Prestação serviços projeto eletronica""
Sex 26 Jul 2013 - 15:24 por Mega_Migas

» l7812cv
Seg 15 Jul 2013 - 13:06 por boleiro

Quem está conectado
2 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 2 Visitantes

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 66 em Qui 6 Jan 2011 - 0:00
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada


Curso de electrónica - parte 02 Resistência em paralelo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Curso de electrónica - parte 02 Resistência em paralelo

Mensagem  joseflor em Qua 3 Dez 2008 - 9:11

Índice do curso aqui
Código das resistências - Tabela das cores



Introdução á electrónica básica
Parte 2
Curso de electrónica - parte 02 Resistência em paralelo


Na lição anterior (parte 1) vimos um circuito com 2 caminhos figura 19. A corrente pode fluir em qualquer dos dois caminhos, bastando para isso mudar a posição do botão. A corrente que passa pelo caminho mais curto é de 20 mA. A corrente que passa pelo caminho mis longo é de 10 mA. O que acontece se ambos os caminhos estiverem a conduzir em simultâneo? Veja a figura 1.

Esquema 1

A corrente através do caminho A é 20 mA e pelo caminho B é 10 mA. Assim sendo a corrente pelo caminho C é o somatório das outras duas ou seja 30 mA.

Esquema 2

O esquema 2 mostra-nos um circuito em paralelo entre elas. A voltagem através de cada resistência iguala a voltagem da fonte. A corrente neste circuito é de 20 mA em cada resistência e 40 mA no total. Usando a lei de Ohm podemos calcular a resistência do circuito.
Assim usando a lei de Ohm R=U/I temos que o valor da resistência é 500 Ω. Esta é a resistência do circuito em paralelo.

Esquema 3

Os componentes não necessitam ser desenhados em paralelo como na figura 2. a figura 3 mostra outra forma de se desenhar um circuito também em paralelo.
Vamos agora fazer alguns cálculos neste esquema.
A corrente em R1 é:

A corrente total no circuito é:
IT = IR1 IR2 I = 100 mA

Figura 1

Para encontrar a resistência num circuito em paralelo, você pode assumir uma voltagem arbitraria, a partir disso, podemos calcular as correntes individualmente. Junte os totais para encontrar a corrente total no circuito. Quando você divide a corrente total em sua voltagem arbitraria, você tem a resistência total do circuito. Uma forma simples de resolver o problema com a lei de Ohm. Uma vez que a voltagem é arbitraria, vamos assumir que ela é 1 volt para simplificar. Calculemos agora as resistências do circuito.
[img width=380 height=307]http://www.divshare.com/img/3017063-e2a.jpg[/img]

Usando a voltagem com 1 volt de valor os cálculos ficaram simplificados e assim podemos deduzir o seguinte:
Um vez que dividimos a voltagem total pela resistência total, podemos derivar a equação para a resistência total em paralelo. Com um pouco de adição obtemos o seguinte:



José António Flor de Sousa


Última edição por joseflor em Seg 14 Set 2009 - 14:14, editado 7 vez(es)

_________________
Happy soldering!
José Flor - OzFlor
Venda de componentes de electrónica
Loja EBR (Eletrônica BRasil)
Fórum oficial de electrónica de José Flor - OzFlor
avatar
joseflor
Nível 3
Nível 3

Mensagens : 273
Pontos : 3302
Reputação : 7
Data de inscrição : 08/11/2008
Idade : 53
Localização : Mangerton, NSW, Austrália

Ver perfil do usuário http://www.ozflor.com/eletrokit/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Curso de electrónica - parte 02 Resistência em paralelo

Mensagem  joseflor em Qua 3 Dez 2008 - 9:13


Esquema 4

A resistência total no circuito do esquema 4 é:

as resistências oferecem oposição a passagem de corrente em direta proporção à sua resistência. Resistências também providenciam um caminho para a condução de corrente. Como já vimos a condução de corrente é inversamente proporcional à resistência. Resistências altas deixam fluir poucas quantidades de corrente e por isso menos condutância. O símbolo para condutância é G. Condutância é medida em unidades chamadas de siemens, nome dado em nome do inventor Europeu Ernst von Siemens. Condutância é o inverso da resistência. G=1/R logo R1 é 1/2 siemens, ou 0,5 S.
A condutância em R2 é 1/4 = 0,25 S.
A condutância em R3 é 1/6 = 0,167 S.
Para unidades menores que um, usamos prefixos métricos. Assim 0,5 S fica 500 milisiemens ou 500 mS. Para calcular a condutância total no circuito em paralelo, somamos todos os valores da condutância, assim: 500 mS 250 mS 167 mS = 917 mS.
A condutância e resistência são recíprocos. G = 1/R e R = 1/G.

Muitas vezes a forma mais fácil de se encontrar a resistência total em paralelo é somar as condutâncias.


Esquema 5

No esquema 5 a condutância em R1 é 1/390 = 2,56 mS
R2 é 1/820 = 1,22 mS
R3 é 1/560 = 1,79 mS
Rtotal é R1 R2 R3 = 5,57 mS
Rtotal = 1/5,57 mS = 180 Ω


Esquema 6


Alguns circuitos são formados por resistências em série e em paralelo.
Devemos seguir uma certa ordem para encontrar a resistência total nestes circuitos. No esquema 6, temos que calcular primeiramente o as resistências em série, o valor encontrado é usado como se de uma resistência se encontrasse. O total da resistência R2 e R3 é 720 Ω. A resistência total é 383 Ω. A corrente através de R2 e R3 é 13,9 mA. A queda de tensão em R3 é 5,42 volts.


Esquema 7


Alguns caminhos paralelos e série estão arranjados em uma ordem diferente. Pelo esquema 7 podemos ver que a corrente que passa por R1 é o somatório da corrente de R2 e R3. para esta configuração, você primeiro calcula a resistência em paralelo R2 e R3. O valor encontrado é colocado em série com R1 para se calcular a resistência do circuito. O valor das resistências R2 e R3 é 250 ohms. O valor da resistência no circuito é 520 ohms. A corrente no circuito é 19,2 mA. A voltagem em R1 é 5,18 V. A voltagem em R2 é 4,82 V.


Esquema 8


Quando o circuito fica mais complexo, esquema 8, devemos quebrar ele em grupos para analisar. Combinamos R3 e R4 para calcular a resistência desse ramo.depois colocamos o resultado em paralelo com R2. agora calculamos o novo grupo formado pelo resultado obtido e R2. Este ultimo resultado é colocado em série com R1 e R5. finalmente calculamos o circuito série. R3 R4 = 860 Ω. A combinação de R2, R3 e R4 é 420 Ω. A resistência total é 1,16 KΩ. A corrente total no circuito é 17,2 mA. A voltagem em R1 é 3,1 V. A tensão em R5 é 9,65 V. A voltagem no ramo R2, R3 e R4 é 7,25 V. A corrente no conjunto R3 e R4 é 8,43 mA. A voltagem em R3 é 3,96 V. A tensão em R4 é 3,29 V. A tensão em R2 é 7,25 V.


Figura 2


Agora você já está familiarizado com circuito série e paralelo. O circuito da figura 2, providencia 10 volts, mas ele não está conectado á carga. Quando a carga é conectada no ponto B, temos um novo circuito, uma carga divisora de voltagem. Conforme você vai aprendendo outros dispositivos, você irá ver que cargas usualmente são dispositivos que executam trabalho. Transistores e alto-falantes são exemplos de cargas que executam trabalho. Todas as cargas possuem resistência interna. A parte da resistência interna que absorve corrente da fonte, é a resistência de input da carga. Por agora a resistência de input é representada por uma resistência ou por um valor equivalente. Mais tarde veremos como isso se comporta em equipamentos como transistores. Na figura 2 o voltímetro tem uma resistência de input de 1 KΩ.


José António Flor de Sousa


Última edição por joseflor em Ter 9 Dez 2008 - 12:17, editado 3 vez(es)

_________________
Happy soldering!
José Flor - OzFlor
Venda de componentes de electrónica
Loja EBR (Eletrônica BRasil)
Fórum oficial de electrónica de José Flor - OzFlor
avatar
joseflor
Nível 3
Nível 3

Mensagens : 273
Pontos : 3302
Reputação : 7
Data de inscrição : 08/11/2008
Idade : 53
Localização : Mangerton, NSW, Austrália

Ver perfil do usuário http://www.ozflor.com/eletrokit/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Curso de electrónica - parte 02 Resistência em paralelo

Mensagem  joseflor em Qua 3 Dez 2008 - 9:15

Agora existem dois caminhos de para a corrente seguir entre os pontos C e B. R1 tem corrente da bateria em adição com a corrente do divisor de voltagem de R2 especificado com o nome carga. Conectando o divisor de voltagem, a corrente através de R1 aumenta. A voltagem através de R1 não é mais 10 V. Uma vez que se tem um circuito diferente, a tensão no ponto B é 6,67 V.



Figura 4


A voltagem através de qualquer ramo (caminho) num circuito em paralelo deve ser igual. Se você calcular a voltagem através de um ramo, você fica sabendo a voltagem em todos os outros ramos.


Figura 5


A corrente é a mesma em todas as partes no circuito em série. Quando só existe um caminho, só uma corrente flui.


José António Flor de Sousa


Última edição por joseflor em Ter 9 Dez 2008 - 12:04, editado 2 vez(es)

_________________
Happy soldering!
José Flor - OzFlor
Venda de componentes de electrónica
Loja EBR (Eletrônica BRasil)
Fórum oficial de electrónica de José Flor - OzFlor
avatar
joseflor
Nível 3
Nível 3

Mensagens : 273
Pontos : 3302
Reputação : 7
Data de inscrição : 08/11/2008
Idade : 53
Localização : Mangerton, NSW, Austrália

Ver perfil do usuário http://www.ozflor.com/eletrokit/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Curso de electrónica - Electomagnetismo

Mensagem  joseflor em Qua 3 Dez 2008 - 9:16

Eletromagnetismo
Todos os elétrons em movimento geram campos magnéticos. Os elétrons giram em diferentes níveis e em diferentes direções. Em adição, cada elétron troca de direção. Os campos magnéticos individuais normalmente não suportam uns aos outros nem se combinam num campo querente com uma dada polaridade.


Figura 6


Elétrons livres atraídos pelo potencial positivo movem-se ao longo de um condutor na mesma direção. Cada campo magnético do elétron se junta-se ao seu campo magnético visinho. Esta acumulação cria um campo eletromagnético em volta do condutor. Nós podemos visualizar linhas de campos magnéticos em volta do condutor.


Figura 7


Na figura 7 temos uma bobina em forma helicoidal. Há direita temos um corte dessa bobina, mostrando-nos o que acontece quando a corrente magnética passa por ela. As linhas do campo magnético entre os enrolamento estão em oposição, por isso se anulam. O campo magnético é forçado a fluir em volta da parte adjacente do enrolamento, cada um se juntando ao próximo. Uma vez que o efeito é acumulativo, um enrolamento com algumas centenas de voltas tem um campo magnético forte à sua volta.



Figura 8


Uma bobina com algumas centenas de voltas é feitas com muitas camadas umas em cima das outras. As linha de força juntam-se e criam um campo magnético intenso quando a corrente é aplicada à bobina esta atrai metais como qualquer magnético. Uma solenóide ou bobina elétrica é um dispositivo mecânico operado por uma campo eletromagnético. Usam-se estes componentes para abrir portas, acender lâmpadas à noite, campainhas, etc. Uma bobina produz energia mecânica a partir de uma corrente elétrica. Um relé é um exemplo de bobina. A figura 9 mostra-nos esquema de vários tipos de relés.


Figura 9


A lição 2 está terminada, com ela você pode: reconhecer um circuito resistivo complexo, calcular a corrente no circuito, calcular a voltagem em cada componente e calcular a resistência total no circuito.


José António Flor de Sousa

_________________
Happy soldering!
José Flor - OzFlor
Venda de componentes de electrónica
Loja EBR (Eletrônica BRasil)
Fórum oficial de electrónica de José Flor - OzFlor
avatar
joseflor
Nível 3
Nível 3

Mensagens : 273
Pontos : 3302
Reputação : 7
Data de inscrição : 08/11/2008
Idade : 53
Localização : Mangerton, NSW, Austrália

Ver perfil do usuário http://www.ozflor.com/eletrokit/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Curso de electrónica - parte 02 Resistência em paralelo

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum